AgronegóciosEditais - Eleições 2020EducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
LUTA CONTRA O CORONAVÍRUS

Aula Paraná atende 97% dos estudantes, bem acima da média do Brasil

No Brasil o índice é de apenas 79

sexta-feira, 14 de agosto de 2020 - 14:11:00

A mais recente edição da pesquisa “Educação não presencial na perspectiva dos estudantes e suas famílias”, do Instituto Datafolha, aponta que o Aula Paraná, sistema de aulas não presenciais do Estado, alcança 97% dos estudantes. No Brasil o índice é de apenas 79%, enquanto na região Sul, a média sobe para 93%.

Os números Deste último levantamento do Datafolha colocam novamente o Paraná entre as melhores soluções de aulas durante o período de pandemia, comprovando também os dados apontados pelo Business Intelligence, sistema próprio de monitoramento da plataforma, que indicam uma alta adesão dos alunos e professores.

A pesquisa aponta que a participação dos 97% dos estudantes se deve a grande variedade de soluções criadas pelo Governo do Paraná para o enfrentamento dos desafios da pandemia. São diversos os meios disponibilizados para que alunos possam acompanhar os conteúdos.

O sistema conta com três canais digitais de tevê aberta, aplicativo de celular com internet gratuita, canal Aula Paraná no Youtube, salas virtuais do Google Classroom e materiais impressos. Esse conjunto fez com que o acesso às aulas remotas seja amplo.

Renato Feder, secretário estadual da Educação e do Esporte, destaca que a rapidez com que o Governo do Paraná colocou no ar uma solução completa e abrangente como o Aula Paraná foi um dos diferenciais, e  que isso garantiu a alta adesão à solução de ensino durante a pandemia.

“Esse tempo curto fez com que os alunos do Paraná não quebrassem o vínculo com a escola. Foram apenas 15 dias desde o fechamento até as primeiras aulas remotas. Isso fez com que os alunos não perdessem o ritmo, a motivação, pois o sistema garantiu a continuidade do ano letivo”, destacou.

Feder lembra que em pouco tempo no ar, o Aula Paraná já tinha mais de 90% dos alunos e professores engajados. “Números que foram apontados não só pelo monitoramento interno, mas também por diferentes pesquisas e levantamentos nacionais”, informa ele.

TEMPO DEDICADO

Outro destaque positivo do modelo adotado Paraná, conforme aponta a pesquisa do Datafolha, é o tempo dedicado pelos estudantes paranaenses para as aulas remotas, que ficou bem acima da média nacional.

A parcela dos alunos que dedicam mais de 3 horas para os estudos durante a pandemia é de 44% nos anos finais do Ensino Fundamental.

No ensino médio, o índice é de 39%. No País, a taxa ficou em 29%. Se somado aos estudantes que passam mais de 2 horas em atividade, os dados alcançam 68% nos anos finais e 65% no Ensino Médio.

Para Renato Feder, essa pesquisa comprova que o bom trabalho que vem sendo feito pelo Paraná se destaca não apenas no alcance das aulas, mas na qualidade. “Temos observado desde o início do Aula Paraná que a qualidade do ensino entregue é alta e esse é um dos principais motivos da grande adesão”, destacou.

“Os nossos estudantes estão de fato aprendendo durante este período”, sustenta o secretário estadual da Educação. “Eles entram no Aula Paraná e dedicam quase o mesmo tempo que dedicavam nas aulas presenciais e isso tem garantindo nossos bons resultados na aprendizagem”, completou.

APROVEITAMENTO

Essa intensa dedicação dos estudantes faz com que o aproveitamento dos conteúdos e das atividades também seja positivo. Semanalmente, segundo o acompanhamento realizado, mais de 10 milhões de atividades são respondidas pelos estudantes dentro do Google Classroom.

Os índices de acerto variam de 77% a 80% revela o secretário. “Os acertos são mais um bom indicativo de que o processo de ensino e aprendizagem no Paraná segue ocorrendo mesmo em meio a pandemia”, finalizou Feder.

 

COMENTÁRIOS