AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
VIOLÊNCIA

Embriagado, advogado e radialista morde perna de policial em Pitanga

Soldado realizou exame de corpo delito, o qual foi constatado pela medica lesões graves, devido a mordida

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020 - 11:00:00

Durante tentativa de abordagem a um motorista que realizava manobras perigosas do tipo patinadas, polícial militar é mordido na perna. O caso aconteceu na noite dessa segunda feira (17 de fevereiro), em Pitanga.

De acordo com a polícia, por volta das 23h45 uma equipe policial visualizou um veículo Fiat/Uno de cor branca, sem a placa dianteira, na rua Interventor Manoel Ribas, Centro, praticando manobras perigosas do tipo patinadas. A equipe por meio de equipamentos luminosos e sonoros tentou realizar a abordagem, porém o condutor saiu “patinando” novamente, furando preferenciais e passando por lombadas, colocando a vida de pedestres em risco. A equipe realizou uma perseguição, momento que o homem parou rapidamente em uma casa e saiu correndo do veículo, vestindo apenas uma cueca, e proferindo xingamentos contra a equipe policial. Pulou muros e correu por algumas ruas. Momento em que este subiu em um muro com mais de três metros de altura, no intuito de fugir, porém a equipe policial o segurou pela perna, momento em que o  suspeito se identificou como advogado e radialista e disse que ninguém encostaria a mão nele, pois ele tinha muitos contatos importantes na cidade e que iria acabar com a vida dos policiais caso encostassem nele.

A equipe orientou o homem a não pular o muro, pois era muito alto e ele podia se machucar. Neste momento um soldado da Polícia Militar (PM), que estava saindo de serviço, viu a ação policial e tentou ajudar juntamente com um motorista de ambulância de Laranjal que também estava passando pelo local. Ambos orientando a pessoa a não pular o muro. Depois de alguns minutos de conversa, o homem resolveu que iria se entregar e falou que estava fugindo, pois havia ingerido bebida alcóolica e não queria ser preso, pois era uma pessoa da alta sociedade e que mesmo se fosse preso não ficaria um dia se quer na cadeia.

Ele foi orientado a voltar para o lado da rua, sendo que neste momento ele pulou para o lado de dentro do terreno no intuito de fugir novamente, porém o terreno que ele pulou não tinha saída. Foi então ordenado a ele colocar a mão na cabeça, o qual não acatou as ordens policiais e investiu fisicamente contra o soldado que o ajudou com pontapés e uma mordida na coxa e com socos e pontapés e com socos contra a equipe, sendo necessário o uso moderado da força para conte-lo. Também foi necessário o uso de algemas para resguardar a segurança dele e da equipe policial. Sendo então acionada a equipe de Bombeiro Militar de plantão, para realizar o acompanhamento do homem até o hospital de Pitanga.

A equipe identificou o suspeito, como um homem de 47 anos, o qual no hospital passou por avaliação da médica de plantão, a qual constatou apenas escoriações.

Segundo a polícia, em determinado momento da realização do exame do raio X, ele ameaçou o soldado que estava na ocorrência, dizendo que iria lhe encontrar de folga na rua e iria acertar as contas, o fato ocorreu na presença da técnica de enfermagem. Em outro momento ao pedir para ir ao banheiro do hospital, ele tentou fugir novamente pela janela. Sendo contido pela equipe policial.

O suspeito foi levado no carro da saúde do município para a 45ª DRP para realização do teste do bafômetro. Na DRP o agente ofereceu o teste para o ele, o qual resultou em 0,42 mg/l, sendo este valor superior ao permitido. Foi oferecido o teste etilômetro após 15 minutos, o qual se negou a realização. Sendo então dada voz de prisão e lido os seus direitos.

O soldado que auxiliou na abordagem, realizou exame de corpo delito o qual foi constatado pela medica lesões graves, devido a mordida.

O veículo Fiat/uno de cor branca foi recolhido ao pátio da 3ª CIA e realizada as notificações pertinentes. Foi entrado em contato com a presidente da OAB de Pitanga, a qual informou que não seria necessária sua presença, e também informou que o autor está com sua OAB suspensa.

COMENTÁRIOS