AgronegóciosEditais - Eleições 2020EducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
GOVERNADORES

Ratinho Junior assina carta de governadores rebatendo dados publicados por Bolsonaro

Conforme os governadores, os valores são distorcidos

segunda-feira, 1 de março de 2021 - 13:59:00

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), assinou, junto com 15 governadores, a carta que contesta dados de uma postagem publicada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

No texto, Bolsonaro lista valores que o governo federal teria repassado em 2020 para cada estado. Segundo a carta assinada por 18 governadores, os recursos que foram efetivamente repassados é “absolutamente minoritária” dentro do valor publicado pelo presidente.

Segundo Bolsonaro, o Paraná recebeu R$ 38,6 bilhões para a saúde e R$ 13,7 bilhões de auxílio emergencial. Além de Ratinho Junior, outros governadores que são considerados alinhados com Bolsonaro assinaram a carta: Cláudio Castro (Rio de Janeiro) e Ronaldo Caiado (Goiás).

Conforme os governadores, os valores são distorcidos porque englobam também repasses obrigatórios pela Constituição Federal, que estão previstos pelo pacto federativo.

“Situação absurda similar seria se cada governador publicasse valores de ICMS e IPVA pertencentes a cada cidade, tratando-os como uma aplicação de recursos nos Municípios a critério de decisão individual”, diz a carta.

No documento, os governadores ainda se mostram preocupados com a utilização pelo “Governo Federal de instrumentos de comunicação oficial, custeados por dinheiro público, a fim de produzir informação distorcida, gerar interpretações equivocadas e atacar governos locais”.

Além disso, afirmaram que parece que o Governo Federal parece “priorizar a criação de confrontos, a construção de imagens maniqueístas e o enfraquecimento da cooperação federativa essencial aos interesses da população” durante uma pandemia.

Veja abaixo os governadores que assinaram a carta!

Ratinho Junior (Paraná);
Renan Filho (Alagoas);
Waldez Góes (Amapá);
Camila Santana (Ceará);
Renato Casagrande (Espírito Santo);
Ronaldo Caiado (Goiás);
Flávio Dino (Maranhão);
Helder Barbalho (Pará);
João Azêvedo (Paraíba);
Paulo Câmara (Pernambuco);
Wellington Dias (Piauí);
Cláudio Castro (Rio de Janeiro);
Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte);
Eduardo Leite (Rio Grande do Sul);
João Doria (São Paulo);
Belivaldo Chagas (Sergipe);

 

COMENTÁRIOS