AgronegóciosEditais - Eleições 2020EducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos
URGÊNCIA

Saúde do Paraná solicita que gestores intensifiquem vacinação nos municípios

Grupos prioritários devem ser seguidos em todos os 399 municípios

quarta-feira, 27 de janeiro de 2021 - 10:19:00

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, afirmou na terça feira (26 de janeiro), em reunião online com a diretoria do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (Cosems/PR) e secretários municipais, que o trabalho em conjunto entre o Estado e os municípios deve ser o ponto forte para a efetivação da vacinação contra a Covid-19.  O secretário falou sobre a necessidade de otimizar e acelerar a vacinação.
Segundo ele, desde que o Paraná recebeu o primeiro lote das vacinas, o Estado tem se esforçado para entregar os imunizantes com rapidez aos municípios.

“Conseguimos entregar em todos os municípios do Paraná em pouco mais de 26 horas”, disse. “Isso foi um feito enorme para a saúde pública. Porém, dependemos que as equipes municipais de saúde sigam com o trabalho da ponta, e assim conseguiremos efetivar a nossa vacinação e avançar aos outros grupos logo que tenhamos mais doses das vacinas”, afirmou.

VACINAÇÃO NOMINAL - Esta campanha de vacinação é diferente de outras porque o cadastro dos vacinados deve ocorrer de forma nominal no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI). Dessa forma, os vacinadores devem incluir todos os dados do usuário que será imunizado. O secretário Beto Preto reforça que o cadastro nominal é uma forma de segurança para o bom andamento da campanha de imunização. "Além de melhor acompanhamento dos números de doses aplicadas, sabemos que esse sistema é de suma importância para que os órgãos de controle possam acompanhar se os grupos prioritários estão sendo cumpridos".

PARCERIA - O Cosems foi um parceiro para a elaboração do Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. O presidente do Cosems, Ivoliciano Leonarchik, explicou que as doses das vacinas nos municípios estão sendo aplicadas, mas que o conselho vai auxiliar os gestores a incrementar as estratégias para vacinar os grupos que são elencados nestas primeiras remessas.

VACINAS – O Paraná recebeu 391.700 doses para imunização contra a Covid-19. A primeira remessa, com 265.600 doses da Coronavac/Instituto Butantan, chegou na segunda feira (18). A segunda, com 86.500 doses da Universidade de Oxford em parceria com o Laboratório AstraZeneca/Fiocruz, desembarcou no sábado (23) e o terceiro lote, com 39.600, também da Coronavac/Instituto Butantan foi recebida no estado na segunda feira (25).

Cada município recebeu doses para aplicar nas populações de pessoas com deficiência severa e idosos com 60 anos ou mais que residem em instituições de longa permanência, os trabalhadores destes locais, indígenas acima de 18 anos que vivem em terras demarcadas e trabalhadores de saúde. Em ordem de grupos prioritários estipulada pelo Ministério da Saúde, o Paraná organizou a distribuição proporcional à quantidade de doses recebidas e enviou para cada cidade o quantitativo.

COMENTÁRIOS