AgronegóciosEducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos

Violência contra a mulher: em quarentena com o inimigo?

*Por janaína Naumann

por: Normal

domingo, 12 de julho de 2020 - 09:40:00

* Por Janaína Naumann

Todos nós temos pessoas próximas a nós que tem relatos de ter sofrido ou presenciado algum tipo de violência contra a mulher. Nós, mulheres, sempre convivemos com isso. Porém, nos últimos meses, o aumento no número de casos está tornando evidente que as agressões estão mai fortes, mais frequentes, e de formas cada vez mais assustadoras.

A pandemia que nos obriga a isolamento social está fazendo aumentar os casos. Mas violência contra a mulher não é apenas a física. Existe a psicológica, que causa tantos, ou até mais, danos que a física. 

E agora, em tempos de quarentena, está surgindo com muita força a violência contra a mulher nas redes sociais. São ataques covardes, que atingem e expõe diretamente as mulheres a situações humilhantes e vexatórias. ATÉ QUANDO VAMOS TER QUE TOLERAR ISSO?

 O que nos serve de alento é que as mulheres não estão mais sofrendo caladas. Estão denunciando todas as formas de agressão e, principalmente, denunciando os agressores.

Hoje temos a Lei e os rigores dela contra os agressores. Aos poucos, as mulheres estão entendo que não precisam passar a vida como reféns de agressores. Há vida pós agressão, e é uma vida nova, libertadora.  

Por isso, não passe a quarentena com o inimigo. Se foi ou está sendo agredida, DENUNCIE!

A vida é muito curta para que qualquer pessoa, sendo homem ou mulher, passe por ela oprimida, humilhada ou agredida.

O ponto final das agressões é você quem decide! 

COMENTÁRIOS