AgronegóciosEditais - Eleições 2020EducaçãoEsporte e LazerGeralObituárioPolíticaRegiãoSaúdeSegurançaVagas de EmpregoVariedades
ColunistasVídeosÚltimasGaleria de Fotos

O futuro está nas mãos das crianças! E as crianças, estão nas mãos de quem?

* Por Emanuele Marcondes

por: Independente

quarta-feira, 23 de junho de 2021 - 13:20:00

* Por Emanuele Marcondes

“O futuro está nas mãos das crianças” Acredito que você já ouviu falar que o futuro está nas mãos das crianças. Sempre que ouço essa frase eu reflito: "e as crianças, estão nas mãos de quem?".

As crianças são tão importantes para o futuro, que precisamos prepará-las e valorizá-las no hoje! Primeiramente, quero te convidar para um olhar mais carinhoso às crianças, pois são seres humanos em desenvolvimento, vivendo a fase da infância, que também possui suas especificidades, afinal, à sua maneira, a criança já se depara com emoções, desafios e obstáculos da vida assim como nós, adultos.  

As crianças estão nas nossas mãos, e o que nós devemos então fazer? Educar! É a educação que assegura a formação física, cultural, intelectual, moral e social de um ser.  

Eu sempre digo que o óbvio precisa ser dito, não diz respeito apenas às crianças, mas neste momento quero mostrar sobre a importância do diálogo nessa fase. Para as crianças, o adulto é o ser supremo que sabe tudo o que ela ainda não descobriu, por isso a nossa responsabilidade. Devemos ser a fonte de conhecimento das crianças e isso dá um trabalhão sim, educar é um ato diário, constante e exige um preparo da nossa parte.

Os diálogos devem ser francos com os pequenos, pois tudo que esse recebe estará programado como um aprendizado, e aqui chegamos na parte principal dessa reflexão: Quais aprendizados estou deixando nessa criança que eu convivo?!

Precisamos estabelecer princípios a serem ensinados, precisamos dar valor à essa criança, sendo mediadores de conhecimento, tirando suas dúvidas e esclarecendo suas ideias, e o mais, precisamos instigar senso crítico em cada ser humano, e precisamos entender que fazemos isso nas pequenas coisas, como orientar que a criança busque resolver sozinha seus problemas, fazendo uma intervenção necessária, mostrando o caminho, mas nunca caminhando por elas.

Às vezes não sabemos por onde começar educar uma criança e isso é um reflexo das falhas lá atrás, mas nós somos a geração que precisamos ser o suporte que não tivemos para que aí sim as crianças possam mudar o nosso futuro. Sempre escuto as pessoas falarem " o que será que você faz para as crianças gostarem tanto de você?" e eu respondo: " atenção e respeito".

Precisamos olhar para as nossas crianças com a importância que elas merecem, ouvindo o que dizem e desejam expressar, o que sentem e suas necessidades. Sabe quando a criança está falando um monte de coisa e você não entende nada, e acaba não correspondendo?! Talvez você não conseguiu compreender a linguagem dessa criança, mas ela sabe exatamente o que ela quis dizer e sempre espera uma resposta, isso é diálogo.

Precisamos ter paciência pois este pequeno ser está em desenvolvimento e nós somos os responsáveis em gerar aprendizados de qualidade nessa criança para assim a sociedade caminhar melhor.

Quando damos valor à criança, a quem ela é, às suas dores,alegrias, seus sentimentos e suas alegrias, criamos conexão, e todo ser humano busca por isso. Precisamos tratar as nossas crianças com a mesma individualidade e respeito que tratamos os adultos em que convivemos, elas não são menos que nós, só estão em uma fase diferente. Olhar para as crianças com outros olhos, trabalhar para uma educação integral e de qualidade,analisar nossas contribuições às crianças que convivemos, ensinar, ser um bom exemplo, se reeducar para ser mediador de conhecimentos universais, para que estas crianças não precisem buscar isso sozinhas, correndo o risco de nunca encontrar, aqui sim está o futuro do país.

Todos precisamos estar cientes de tudo isso, pois sempre iremos ter contato com crianças e cada ato ou palavra tem sua importância e isso podemos estender à todas as nossas relações humanas, só assim poderemos conviver numa sociedade muito mais humana, educada e valorizada.

COMENTÁRIOS