O que seria desse mundão sem nós, mães?

* Por Janaína Naumann

08/05/2022 09H23

Este domingo (08 de maio) é um dia especial para todas nós, que somos mães.

Ser mãe nesse mundão, que gira muito rápido e trás mudanças a cada dia, é muito mais do que um desafio, do que uma escolha. É uma missão de vida eterna!

Somente quem vive o que nós vivemos pode sentir e avaliar na essência o significado de ser mãe!

Sim, nós nos viramos em 30, entre cuidar da casa, da nossa vida profissional e, principalmente, dos nossos filhos e da missão de prepará-los para o mundo.

Na maioria dos dias, senão todos os dias, chegamos à noite esgotadas, mas ainda com aquele respiro suficiente para ler com eles, sentir a força que eles emanam e, principalmente, o amor mais puro do mundo, que vem do coração e da alma deles.

Nós mães, temos uma força descomunal, e a certeza que nada pode nos parar quando o futuro dos nosso filhos está em jogo.

Sabemos que todos os dias são nossos, só nossos. Porém, este domingo é especial, pois é quando recebemos as atenções, é quando parece que o mundo para e realmente olha para nós e, mesmo que seja por algumas horas, entendem a nossa missão e reconhecem tudo aquilo que fazemos nos outros 364 dias do ano.

Sim, temos muito a comemorar!

Parabéns a todas as mães, que acreditam num futuro cada vez melhor, pois estão preparando a melhor parte de si mesma, os filhos, para serem peças fundamentais na construção de uma sociedade mais justa.

E afinal, o que seria desse mundão sem nós, mães?

Janaína Naumann

Biomédica, mestre em Tecnologia em saúde. Docente no ensino superior com experiência em gestão educacional. Atualmente é Presidente da Associação Paranaense de Biomedicina APRBM, Conselheira Titular do Conselho Federal de Biomedicina - cfbm e Vice pr

Deixe seu comentário:

Veja Mais